O julgamento da ADPF 153 pelo STF à luz da filosofia da memória política: narrar os fatos, juntar os trapos e lembrar para não esquecer

Nelson Camatta Moreira, Raoni Vieira Gomes

Resumo


O presente artigo pretende formular análise crítica sobre o julgamento da ADPF 153 pelo STF, dando ênfase aos votos do Ministro Relator e do Ministro que abriu a divergência. Sob a perspectiva da filosofia política da memória buscou-se apresentar a relevância da narrativa para reconstrução de um passado que teima em não passar. Com ênfase na função do narrador, formulou-se uma crítica à anistia mantida no julgamento examinado e suas consequências para contemporaneidade brasileira. Apresenta-se o artigo como uma tentativa de formular um aviso de incêncio sobre a possibilidade de retorno do arbítrio.


Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Verdade e Política. Entre o Passado e o Futuro. 1968.

AQUINO, João Emiliano Fortaleza de. Primo Levi, leitor de Freud: O falseamento das lembranças e o testemunho. Cadernos Benjaminianos, [S.l.], n. 7, p. 115-131, dez. 2013. ISSN 2179-8478. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2018

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 153. Brasília, 29 de abril de 2010.

BENJAMIN, Walter. Experiência e Pobreza. In: Walter Benjamin o Anjo da História. Org. e trad. João Barrento. 2. ed. 1. reimp. Belo Horizonte: Autência Editora, 2016. P. 85-90

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito da História. In: Walter Benjamin o Anjo da História. Org. e trad. João Barrento. 2. ed. 1. reimp. Belo Horizonte: Autência Editora, 2016. P. 09-20

BENJAMIN, Walter. “O Narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov”. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 7. Ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

GAGNEBIN, Jean Marie. Memória, história, testemunho. In: Memória e (Res)sentimento indagações sobre uma questão sensível. Orgs. Stella Bresciani e Márcia Naxara. 2. ed. Campinas: Editora Unicamp, 2004. P. 83-92.

GAGNEBIN, Jean Marie. Limiar, aura e rememoração. Ensaios sobre Walter Benjamin. São Paulo: Editora 34, 2014.

HARTMANN, Sara. Walter Benjamin e Paul Ricoeur: narração e experiência por vir. Cadernos Benjaminianos, [S.l.], n. 9, p. 13-23, out. 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2018

LOWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio. Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo: Boitempo, 2014.

MOREIRA, Nelson Camatta e DE PAULA, Rodrigo Francisco. Identidade e memória no constitucionalismo brasileiro. O que é um pai, hoje?: Reflexões nas fronteiras entre direito e psicanálise. Org. Vescovi, Renata Conde. Vitória: FDV publicações, 2016. p. 157.

OLIVEIRA, Antonio Leal de, GOMES, Raoni Vieira. Seletividade racial no sistema penal brasileiro: apontamentos para a reconstrução da memória racial nacional a partir das teses de Walter Benjamin. Revista Brasileira de Ciências Criminais, vol. 135. São Paulo: RT, 2017, p. 73.

OLIVEIRA, Antonio Leal de. O direito à memória como um dos fundamentos da dignidade humana: memória política e justiça para as vítimas do progresso. Tese (doutorado) em direito. PUC-RJ, 312 p.

OST, François. Contar a Lei, as fontes do imaginário jurídico. São Leopoldo – RS: Editoria Unisinos, 2007.

MATE, Reyes. Meia-noite na história. Comentários às teses de Walter Benjamin sobre o conceito de história. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2011.

RICOEUR, Paul. Memória, História, Esquecimento. In “Haunting Memories? History in Europe after Authoritarianism”. 8 de Março de 2003, Budapeste, Hungria.

SELIGMANN-SILVA, Márcio, "Anistia e (in)justiça no Brasil: o dever de justiça e a impunidade." In: Revista Literatura e Autoritarismo: memórias da repressão, n. 9, 2006. Disponível em: < http://coralx.ufsm.br/grpesqla/revista/num09/art_02.php>. Acesso em: 26 de junho de 2018.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Auschiwitz: história e memória. In: Pro-Posições, vol. 1, n. 5. 78-87.




DOI: https://doi.org/10.9732/rbep.v119i0.638

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Estudos Políticos, Belo Horizonte, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-5736

 Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional